O FESTIVAL

14º Festival de Circo do Brasil - Toda Fauna & Toda Flora

O Festival de Circo do Brasil chega à sua 14ª edição como um dos mais importantes eventos do calendário cultural de Pernambuco. Com o tema Toda Fauna & Toda Flora, o Festival será realizado entre os dias 2 e 11 de novembro, trazendo 15 atrações, em espetáculos que vão acontecer no teatro Santa Isabel, Museu do Estado, em parques e praças públicas e nas cidades de Caruaru e Tacaimbó, no Agreste. Além das encenações, o Festival vai promover exibição de filmes, exposições de arte, debates, workshops e oficinas para artistas e técnicos.

Nesta edição o Festival apresenta 5 companhias internacionais e 10 brasileiras. Do Reino Unido está vindo a Cie Fauna, aplaudida pela crítica internacional como uma das melhores representantes da moderna arte circense. Outro grande destaque é o norte-americano Avner Eisenberg, um multiartista com quase 40 anos de carreira, montagens na Broadway e filmes em Hollywood. Os franceses da Cie Two unem música, teatro e cordas verticais no palco. A dupla Lazuz (FRANÇA/ISRAEL), conjuga malabarismo e acrobacias, enquanto a Mano a Mano (ARG) faz espetáculos de rua para grandes plateias. Do Brasil teremos Rubra (SP), Cia Suno (SP), Pé de Serrado (DF), Fuzuê (CE), Cia Brincantes (PE), Rapha Santa Cruz (PE), Boi Tira Teima (PE), Cia Pernas para Circular (PE).

As apresentações acontecerão nos teatros Santa Isabel, Apolo e Hermilo com ingressos a preços populares e venda antecipada pelo site eventim.com.br.

No cinema da Fundaj, serão exibidos dois filmes: “Jonas e o Circo Sem Lona”, de Paula Gomes, e Pagliaci, estrelado por Domingos Montagner e Fernando Sampaio. O Festival envolve o lançamento do livro “Artes da Cena: Estudos sobre Atuação e Encenação”, organizado por Narciso Telles. A exposição fotográfica AORUAURA fica em cartaz durante os dias 3 e 4, no Museu do Estado.

Oficinas - O acrobata, equilibrista e dançarino Rhayan Gomes (PE) faz oficina e work in progress sobre tecidos e tecnologia para performances aéreas. Avner, que é professor universitário nos Estados Unidos, irá apresentar algumas de suas técnicas para artistas brasileiros, enquanto Borica leva oficina circense às cidades de Caruaru e Tacaimbó. O Festival também vai fazer workshops gratuitos durante a semana, para trocas de experiências entre os grupos.