• L’IMMÉDIAT
  • L’IMMÉDIAT
  • L’IMMÉDIAT
Próxima Atração

L’IMMÉDIAT

frança

Institut Français Mairie de Paris La France au Brésil. Ambassade de France au Brésil SESC

“Uma obra genial do circo contemporâneo. Filosofia em movimento.”
The Guardian

“A engrenagem cronometrada da queda em cadeia das paredes, das cadeiras, das escadas, dos baldes, etc. faz as gargalhadas dos espectadores aumentarem até atingir a histeria.”
Le Monde

Uma maravilha caótica. A catástrofe transformada em circo.
La Nacion

L’Immédiat, espetáculo da companhia de mesmo nome, encabeçada pelo renomado artista Camille Boitel, é reconhecido mundialmente como uma das montagens mais impactantes da atualidade. Um projeto inclassificável, na fronteira do circo, teatro físico e performance, que apresenta uma construção artística cenográfica inusitada. Parece difícil acreditar que pode ocorrer um espetáculo num palco repleto de escombros. E mais: que na sessão seguinte tudo estará do mesmo jeito.

O espetáculo subverte a lógica do circo, geralmente de domínio e controle, para instaurar um elogio ao descontrole, ao fracasso. A imprevisibilidade dos acontecimentos em cena surpreende constantemente a plateia e transmite a sensação de um acidente contínuo. No palco, coisas despencam, se estraçalham no chão, sem descanso, repentina e permanentemente. A catástrofe é um tipo de meio-ambiente, um cenário em movimento, nesta performance em que a palavra “colapso” encontra sua perfeita tradução.

A cada cena, objetos desabam em sequência, torres e pilhas de lixo se revelam. Entre essas armadilhas, seis artistas, acrobatas com ares de clown, de mente e corpo ágeis, tentam esgueirar-se, deflagrando um excelente trabalho de corpo e sincronicidade. Enquanto isso, o público ri da enorme bagunça que é o cenário e, talvez, se reconheça em meio a tantos objetos, nessa tumultuosa metáfora visual dos caóticos tempos modernos.

Viver a ebulição, o frenesi, tudo simultaneamente, numa desordem escancarada e brutal. Essa é a proposta do espetáculo, que chama a atenção para o estilo de vida dos grandes centros urbanos atualmente, abarrotados com produtos obsoletos e luxos descartáveis. L’Immédiat surpreende durante toda a apresentação, prendendo o fôlego do espectador pela dinâmica impecável entre equilíbrio e desequilíbrio.

O mote de L’Immédiat funda-se na noção de que, para evitar desastres de todo tipo, nós nos acostumamos a uma certa ordem das coisas, uma cadência lógica e regular dos eventos. Mas, apesar dessa tentativa, o homem é uma trama de falhas, acidentes e desequilíbrios, sempre com a queda à espreita. Apoiados sobre o instável, seis corpos parecem se acostumar ao desequilíbrio – imprevisíveis, loucos por ritmo, ferventes, hilários, vivos. A estética do caos de Camille Boitel se transforma em uma paródia da condição humana, num show de precisão e alegria absoluta, que revela um corpo poético extraordinário.

Camille Boitel - Um verdadeiro artista de circo, Camille Boitel é acrobata, dançarino, ator e músico, tudo de uma vez. Começou a se apresentar como artista de rua os 12 anos, ao lado da irmã Raphaelle, contorcionista. Nessa época, conheceu Annie Fratellini, que o convidou a integrar sua escola gratuitamente. Camille Boitel trabalhou na criação e performance do premiado espetáculo La Symphonie du Hanneton, de James Thierrée, um marco do circo contemporâneo.

Após ter sido o vencedor do prêmio “Jovens Talentos de Circo” em 2002 e criado seu primeiro espetáculo, “O Homem de Hus” no mesmo ano, Camille Boitel o apresentou por toda a Europa e na Ásia. Criou em seguida o “L’Immédiat”, em 2009, conduzido pela associação de mesmo nome. Esse espetáculo ganhou o prêmio “Mimos”, Festival de Mímica de Périgueux em 2010, e foi apresentado cerca de 200 vezes, na França, Europa (Portugal, Espanha, Hungria, Romênia, Lituânia, Letônia, Inglaterra, Holanda, Eslovênia...) e América do Sul (Argentina e Uruguai), antes de vir pela primeira vez ao Brasil (Recife, Rio de Janeiro e São Paulo).

Desde então, o L’Immédiat produziu um novo projeto, que trata ainda da matéria do imediato sob ângulos diferentes. São “extensões e variações acerca do imediato: a Machinajouer (“maquinadejogar”), uma conferência sobre  a jubilação, e o Cabaret Calamiteux (“Cabaré Calamitoso”), criado em janeiro de 2013 durante as comemorações de Marseille-Provence, capital europeia da cultura. Hoje, a associação L’Immédiat é conveniada com a Prefeitura de Paris e a Região Île de France no âmbito do apoio à permanência artística de companhias.

--

Teatro Luiz Mendonça
11/10, às 21h30 - Sessão esgotada
12/10, às 21h
13/10, às 20h
14/10, às 21h - SESSÃO EXTRA
Ingressos: R$ 20 / R$ 10
À venda na bilheteria do teatro, das 14h às 20h
Máximo de 2 ingressos por pessoa

Teatro Luiz Mendonça

11/10, às 21h30 - Sessão esgotada
12/10, às 21h
13/10, às 20h
14/10, às 21h - SESSÃO EXTRA

Ingressos: R$ 20 / R$ 10

À venda na bilheteria do teatro, das 14h às 20h (Máximo de 2 ingressos por pessoa)

60 min / a partir de 10 anos

OUTRAS ATRAÇÕES